Clínica Mariângela Santiago

Mamas Masculinas (Ginecomastia)

Home »  Mamas Masculinas (Ginecomastia)

Ginecomastia – O que é?

Ginecomastia é o crescimento benigno da mama masculina que se extende mais que 0,5cm de diâmetro, a partir do mamilo (ginecomastia verdadeira).

Quando ocorre por deposição de tecido gorduroso é chamada de ginecomastia falsa ou pseudoginecomastia, mas pode existir a associação dos dois tipos.

É freqüente a forma puberal surgindo entre onze e quatorze anos devido a baixa de testosterona e aumento do estrogênio, normal na adolescência, quando o menino está se modificando para homem. Esta ginecosmatia regride ate dois anos depois.

As que não regridem espontaneamente são tratadas com correção cirúrgica.

Ginecomastia patológica

Existem diversas causas de ginecomastia patológica, entre elas: alterações hormonais; uso de corticóides e anabolizantes (comum em fisioculturistas), doenças hepáticas, insuficiência renal, hipertireoidismo, tumores testiculares e da supra-renal.

O histórico clinico deverá informar se o crescimento das glândulas foi rápido, quais as medicações de uso freqüente, quais os hábitos do paciente e se o mesmo é portador de alguma doença hepática, renal ou endócrina.

O exame físico deverá avaliar se existe hipersensibilidade da mama, textura endurecida e irregular e se as lesões são maiores que 5cm de diâmetro.

Mamografia ou ultrassonografia são úteis na diferenciação da ginecomastia falsa da verdadeira.

Os exames de laboratório incluem: teste de função hepática e renal, e dosagens hormonais.

O tratamento cirúrgico é rápido (uma a duas horas), com alta hospitalar no mesmo dia da cirurgia.

As ginecomastias falsas constituidas de gordura são tratadas satisfatoriamente com a lipoaspiração.

As ginecomastias verdadeiras são tratadas com incisão cirúrgica circundando o diâmetro inferior do mamilo e retirando-se a glândula mamaria aumentada.

Anestesia

Em sua maior parte as ginecomastias são operadas sob anestesia local.

Apenas naqueles casos de grande volume mamário opta-se pela anestesia peri-dural alta ou anestesia geral.

Quem Deve Fazer?

Os adolescentes que se recusam-se a tirar a camisa próximos a amigos ou parentes, que não freqüentam praia, piscina etc. A cirurgia trará grande melhora no convívio social do paciente.

Pacientes que desenvolveram a patologia com o uso de medicações também se beneficiam da cirurgia.

Pacientes em uso de medicações ou portadores de patologias que induzam à Ginecomastia podem melhor após a retirada das medicações ou tratamento da doença de base.

Como é o Pós-Operatório?

O incômodo doloroso é pequeno tratado com analgésicos.

Por vezes é necessária a colocação de drenos, que serão retirados entre 48 e 72 horas.

O paciente deverá manter repouso moderado, usar malha elástica evitar altas temperaturas e aglomerações.

O retorno às atividades ocorre cerca de uma semana após a cirurgia e esportes serão liberados após 30-40 dias.

Recomendações Pré-Cirúrgicas:

1. Comunicar-se conosco antes da cirurgia, em caso de gripe, febre, indisposição, etc;

2. Evitar uso medicações que contenham Ácido Acetil Salicílico (AAS®, Bufferin®, Aspirina®, etc), Vitamina E ou que contenham Ginkgo biloba por até 14 dias antes da cirurgia.

3. No caso de dor,podem usar Dipirona e Paracetamol;

4. Suspender todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja fazendo uso, por um período de 10 dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também os diuréticos;

5. Evitar fumar por, ao menos, 21 dias antes da cirurgia;

6. Evite tomar ou usar substâncias tóxicas ou drogas nas duas semanas antecedentes a cirurgia;

7. Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito pesadas na véspera da cirurgia.

8. Internar-se no hospital indicado, obedecendo ao horário de internação, com jejum de 8 horas e acompanhado;

9. Venha com roupas confortáveis e folgadas, que não precisem ser colocadas pela cabeça, pois serão usadas por ocasião da alta;

10. Traga uma pequena bolsa com objetos de uso pessoal;

Recomendações Pós-Cirúrgicas

1. Obedecer rigorosamente à prescrição médica;

2. Provavelmente você estará se sentindo tão bem, a ponto de esquecer-se que foi operado recentemente. Cuidado!

3. A euforia poderá levá-la a um esforço inoportuno, o que determinará certos transtornos;

4. Tire conosco quaisquer dúvidas;

5. Qualquer alteração durante a evolução pós-operatória (como vermelhidão na área operada, dor que não melhora ou que piora,etc.) deve ser comunicado imediatamente à médica;

6. Não movimentar os braços em excesso. Obedeça às instruções que lhe serão dadas por ocasião da alta hospitalar, relativas à movimentação dos membros superiores;

7. Ingerir líquidos constantemente;

8. Alimentação normal (salvo em casos especiais);

9. Não deitar de lado ou de bruços até que seja autorizado pelo seu cirurgião;

10. Não trocar ou manipular os curativos, mesmo que haja um pequeno sangramento (que é normal e não deve assustá-lo).

11. Todas as trocas de curativos deverão ser feitas pela equipe cirúrgica ou orientadas por ela;

12. Não dirigir por um período variável de 10 dias, dependendo da extensão de cada caso;

13. Após um mês exercícios leves. Após 2 meses poderá realizar exercícios intensos;

14. Vida sexual, com moderação, estará liberada após 7 dias da cirurgia;

15. Não se exponha ao sol por um período mínimo de 8 semanas;

16. O paciente jamais deverá fazer compressas quentes na área operada para melhorar o inchaço.

17. As roupas devem ser bem soltas no corpo e bem confortáveis;

18. A faixa deverá ser usada por um período mínimo de 30 dias, durante todo o dia, inclusive para dormir, mas as particularidades de cada caso serão avaliadas e este período poderá ser até mesmo prolongado. Sua médica lhe dará todas as orientações;

19. Os sintomas de queda da pressão arterial são: suor frio, náusea, vômito, visão turva e desmaio. Caso haja algum destes sintomas, deitar imediatamente e elevar as pernas, pois assim a circulação cerebral é restabelecida e os sintomas desaparecem;

Sendo assim, a Consulta Médica com a Dra. Mariângela Santiago é importante para esclarecer eventuais dúvidas além de diagnosticar se você possui indicação para este procedimento.
A Dra. Mariângela Santiago CRM 45.138 informa:
ATENÇÃO: As explicações disponibilizadas têm finalidade exclusivamente informativa e objetivam oferecer ao público uma visão prática a respeito do assunto. Conforme a SBCP recomenda que em caso de dúvida seja consultada a Cirurgiã Plástica para consideração das peculiaridades de cada caso.

Agende sua consulta médica para esclarecimento de dúvidas.

Translate »