Clínica Mariângela Santiago

Plástica de Abdômen – Abdominoplastia

Home »  Plástica de Abdômen – Abdominoplastia

Conceito Filosófico

O processo de libertação feminina têm levado as mulheres a altos cargos profissionais, exigindo delas capacidade intelectual e boa aparência física, para manter-se competitiva dentro do mercado de trabalho.

A exigência destas pacientes por resultados corporais mais estéticos impulsionou os cirurgiões plásticos a usarem somatórias de recursos técnicos, visando a melhora de seus resultados.

Anestesia

Geral ou peridural associada a sedação

Planejamento Cirúrgico

Quando planejo uma cirurgia de abdômen, sempre associo, quando indicado, lipoaspiração nas regiões vizinhas ao abdômen para se conseguir um resultado estético melhor de toda a unidade anatômica, ou seja, do tronco.

Comumente as regiões aspiradas são: lateral das costas, lateral das mamas, cintura, flancos, (“pneus”), região sacra, culotes, face interna das coxas e joelhos.

Incisão

Abdominoplastia_1Normalmente faço uma incisão em forma de semicírculo, localizada logo acima da implantação dos pêlos pubianos, e prolongando-se lateralmente em direção oblíqua à espinha ilíaca ântero-superior (osso da bacia).

Apresentará maior ou menor extensão, na dependência da maior quantidade de pele a ser retirada. A cicatriz é planejada para ficar oculta sob os trajes de banho, e roupas íntimas.

Cirurgia

Após a incisão, a pele e a gordura são descoladas da musculatura do abdômen ate o nível das costelas.

Com este descolamento, visualizam-se os músculos retos abdominais que são aproximados através de pontos.

O excesso de pele é retirado, o novo umbigo é posicionado e a sutura é realizada.

Pós-Operatório

A paciente já sai da mesa cirúrgica com a cinta compressiva, que utilizará por 30 dias aproximadamente.

A posição no leito é semi sentada para não tracionar a pele do abdômen, que foi recentemente tracionada.

Ao levantar-se também mantém a posição semi-fletida, para não tracionar também esta pele abdominal.

Quando retorna para casa é orientada a manter esta mesma posição em sua cama com o auxilio de almofadas e travesseiros.

Esta posição semi-fletida se mantém por aproximadamente 5 a 7 dias, a depender da evolução de cada paciente. Gradativamente a paciente vai se erguendo.

Iniciam-se drenagens linfáticas o mais precoce possível para eliminação do edema dos tecidos.

A alimentação tem que ser farta e nutritiva para ajudar o organismo a se recuperar do trauma cirúrgico.

Nesta fase é proibido fazer regimes.

Aspectos Pessoais sob o meu Ponto de Vista Feminino:

• Cinta preparatória – A depender da paciente solicito que ela use uma cinta antes da abdominoplastia, para que seus órgãos intra-abdominais se acostumem, com a nova situação apertada, que irá ocorrer depois da plicatura da musculatura abdominal.

Minha rotina é lipoaspirar as regiões vizinhas ao abdômen, para se obter um resultado estético mais harmônico. De nada vale fazer a plástica de abdômen, se ainda existe excesso de gordura na cintura, quadris, laterais das costelas etc.

O resultado estético não ficará completo. Toda mulher que se submete a uma plástica de abdômen deseja se olhar no espelho e ver que sua estrutura corporal realmente melhorou.

• Lipoaspiração do retalho abdominal – Desde 2000 que faço lipoaspiração do retalho abdominal que será submetido a abdominoplastia. Este trabalho foi apresentado e publicado nos Anais do XXXVII Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica.

Estou convencida que este procedimento não prejudica os vasos que nutrem este tecido.

Hoje este conceito já está sendo aceito por uma grande maioria dos cirurgiões plásticos. Já fiz varias apresentações em congressos sobre esta conduta, o que demonstra credibilidade por parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

• Plicatura dos músculos oblíquos – Costumo sugerir para as pacientes que tem pouca cintura, realizar a aproximação dos músculos oblíquos, para diminuir a medida de sua cintura. Não existe mulher que não deseje ter uma cintura mais fina. A plicatura dos músculos retos abdominais é uma rotina em toda plástica de abdômen.

• Enxerto gorduroso – Também costumo sugerir enxerto de gordura nas regiões laterais dos glúteos, para dar uma melhor projeção da região das nádegas. Esta região enxertada é tratada de forma especial para evitar ao máximo possível a reabsorção desta gordura. Da mesma forma que utilizo um pouco mais de gordura para compensar o processo natural de reabsorção que é em torno de 30% aproximadamente.

• Novo umbigo – Tenho extremo cuidado em confeccionar o novo umbigo de forma que as cicatrizes fiquem escondidas e que seu formato seja o mais natural possível.

• Marcação da paciente – A marcação da paciente é feita na véspera da cirurgia, com a paciente em pé, em frente ao espelho, e observando as suas fotos.

Faço as marcas das regiões que vão ser lipoaspiradas.

A marca da incisão é feita usando como referência o biquíni, para que a cicatriz fique dentro do traje de banho.

Para isto solicito que a paciente traga o seu biquíni.

• Microporagem – É uma táctica que utilizo para manter as cicatrizes contidas dentro da fita do micropore.

Evita que as cicatrizes se alarguem durante o processo de cicatrização.

Sendo assim, a Consulta Médica com a Dra. Mariângela Santiago é importante para esclarecer eventuais dúvidas além de diagnosticar se você possui indicação para este procedimento.
A Dra. Mariângela Santiago CRM 45.138 informa:
ATENÇÃO: As explicações disponibilizadas têm finalidade exclusivamente informativa e objetivam oferecer ao público uma visão prática a respeito do assunto. Conforme a SBCP recomenda que em caso de dúvida seja consultada a Cirurgiã Plástica para consideração das peculiaridades de cada caso.

Agende sua consulta médica para esclarecimento de dúvidas.

Translate »